Carta do Diretor Geral, aos membros do Movimento sobre os Rascunhos do novos Estatutos

0
431

[tradução ao português do original em espanhol]

Venha a nós o Vosso Reino!

Roma, 23 de maio de 2017 Aos membros do Regnum Christi.

Muito estimados em Cristo, Passaram quase sete anos desde que o Santo Padre nomeou um Delegado seu que governasse a Legião e o Regnum Christi para nos acompanhar em nosso caminho de renovação. Seu mandato concluiu com a celebração das assembleias gerais dos leigos consagrados e das consagradas e o Capítulo Geral da Legião de Cristo, que nos deixaram o encargo de encontrar uma adequada formulação canônica para o Regnum Christi que nos ajude a promover, custodiar e desenvolver o carisma que Deus quis presentear à Igreja.

1. O processo de redação do rascunho do Estatuto Durante esses anos, todos tivemos a oportunidade de participar de diversas modalidades na reflexão e revisão dos textos que definem nosso carisma e missão. Junto com a Glória Rodríguez e Jorge López, descrevi com mais detalhe o caminho percorrido na carta do dia 12 de outubro de 2016 (Prot. DG-RC 349-2016). O exercício de diálogo e intercâmbio fraterno entre as diferentes vocações que nascem do carisma do Regnum Christi se demonstrou especialmente fecundo para conhecer melhor o dom que Deus depositou em nossas mãos. Mais que um caminho técnico para a redação de um texto estatutário, quisemos vivê-lo como um profundo exame de vida, para olhar-nos com os olhos de Deus e da Igreja. Hoje, finalmente, podemos ter em nossas mãos o rascunho do Estatuto Geral do Regnum Christi. Foi elaborado pelo Comitê Diretivo Geral do Regnum Christi, sob minha presidência e com a cooperação próxima do assistente pontifício, o Pe. Gianfranco Ghirlanda S.J.. O Comitê Geral tomou em consideração as propostas feitas durante as reflexões comunitárias do processo de revisão das Constituições da Legião e a elaboração dos estatutos das consagradas e dos leigos consagrados. O trabalho de redação partiu das indicações do Capítulo Geral e das assembleias gerais dos membros consagrados, assim como das recomendações da convenção internacional dos leigos. Consideraram-se também as reflexões feitas nas plenárias do Regnum Christi e as contribuições individuais que se receberam.

2. Algumas características do rascunho do Estatuto geral É importante recordar que um texto estatutário procura definir a natureza, fim, espírito e apostolado do Movimento que constituem seu patrimônio e devem ser custodiados e nos que se deve aprofundar permanentemente, em analogia com o que o direito canônico prescreve para as constituições de um instituto de vida consagrada (cf. canôn 587). No rascunho que hoje se apresenta se podem identificar elementos de continuidade que são essenciais a nosso patrimônio espiritual. Há também algumas novidades e mudanças em relação aos estatutos anteriores, fruto do caminho de renovação percorrido e levam em si uma semente de esperança. Entre estes últimos está a incorporação da doutrina do Magistério sobre os movimentos eclesiásticos nos últimos anos e a linguagem que se utiliza atualmente nos documentos eclesiásticos. Recolhe-se como um fato positivo que os leigos consagrados, consagradas e os legionários tenham um governo próprio para sua vida interna, ao mesmo tempo que busca favorecer a comunhão na missão. Prevê-se, além disso, que cada ramo consagrado possua e administre os bens necessários para seu sustento e que o faça dando testemunho de espírito de corpo, responsabilidade e pobreza evangélica. Dentre as formas canônicas possíveis, o rascunho propõe que o Movimento se configure como uma federação. O Assistente pontifício nos ajudou a valorar as diferentes opções que nos dá o direito eclesiástico e orientado a propor esta modalidade como a que melhor reflete o que os membros expressaram em todo este processo. É também a figura canônica mais flexível, que além do mais custodia a unidade do Movimento. Nos documentos de apresentação que recebem com esta carta se oferecem explicações mais detalhadas sobre este tema e outros sobre os que convém refletir e dialogar. O rascunho contém uma parte dedicada aos membros leigos do Movimento. Como expressaram na convenção internacional, eles se aderem diretamente à federação como membros individuais, cultivam a espiritualidade do Regnum Christi e vivem sua missão a partir da sua condição leiga. Prevê-se, além disso, sua participação ativa nos diferentes órgãos de governo do Movimento.

3. «Reaviva o dom de Deus que há em ti» (2Tim 1, 6): os seguintes passos do processo Como lema para o caminho que temos por diante até a apresentação dos estatutos à Santa Sede, escolhemos uma passagem da segunda carta de São Paulo a Timóteo 1, 6: «Reaviva o dom de Deus que há em ti». É um convite a viver estes meses com uma atitude profundamente sobrenatural e realista, conscientes de que estamos procurando colaborar com um plano de Deus que nos ultrapassa e que, ao mesmo tempo, nos foi confiado. Nossa confiança está posta em Deus, que colocou este tesouro que é o Regnum Christi em nossos corações, conscientes de que Ele mesmo levará a termo a boa obra que começou. No caminho de preparação às assembleias, é muito recomendável escutar e compreender o parecer de outros membros do Movimento, não só os do próprio ramo, para discernir melhor o que o Espírito Santo quer nos dizer hoje. Convido a todos a relerem a carta que escrevemos conjuntamente a diretora geral das consagradas, o responsável geral dos leigos consagrados e eu no passado 12 de outubro, especialmente as recomendações que fazíamos para viver este período que temos por diante. Acredito que a todos ajudará poder viver os próximos meses como um momento de graça, sem cair no engano de nos perder em elementos práticos e externos ou nos deixar levar por possíveis temores. As assembleias territoriais, que se celebrarão entre setembro e novembro deste ano, têm a tarefa de recolher o que nos territórios se estudou e refletiu sobre este rascunho e expressar à Assembleia geral seu parecer sobre se o texto reflete, custodia e promove adequadamente o patrimônio espiritual do Movimento. Portanto, durante as assembleias territoriais se discutirão os temas chave de cada parágrafo, sem entrar na redação dos números particulares. Isso será tarefa da Assembleia geral. Na apresentação do rascunho se explicam as modalidades para fazer chegar as contribuições às assembleias. O rascunho será apresentado ao Capítulo Geral extraordinário da Legião e às Assembleias gerais extraordinárias dos ramos consagrados junto com as propostas e sugestões que façam suas respectivas assembleias territoriais. Este mesmo rascunho será o documento de trabalho para as assembleias territoriais e a assembleia geral do Regnum Christi, nas que participarão membros de todos os ramos do Movimento. O encargo principal da Assembleia geral será apresentar um texto estatutário amadurecido à Santa Sé para obter sua aprovação. A partir de agora, todos têm oportunidade de participar da elaboração do texto definitivo que se apresentará à Santa Sé. A mim e a todos os membros do Comitê interessa muito poder recolher o parecer e sentir de cada ramo e de cada território, que se forja na oração, reflexão e diálogo fraterno e confiado.

4. Os documentos para participar deste processo estão disponíveis em linha O rascunho do estatuto, junto com todo o material que o acompanha, as regras da convocação das assembleias territoriais e eventualmente geral, assim como outros documentos que ajudam à compreensão do mesmo, estarão disponíveis em espanhol e inglês no site Web da revisão do Estatuto. Haverá também uma conferência explicativa com a participação dos três diretores gerais e alguns membros da equipe redatora do estatuto. Teremos uma transmissão ao vivo no dia 4 de junho às 19:00 horas (hora de Roma), e estará posteriormente a disposição na internet. O link estará disponível neste link, no dia do evento. Quero agradecer a todos sua colaboração nesta revisão e pedir que implorem ao Senhor que nos mande seu Espírito para que possamos conhecer e provar a sua vontade para nós. Confiamos à Mãe Deus, os passos que devemos dar nos próximos meses para que ela nos obtenha do Espírito Santo a luz e a graça para chegar à meta de nosso caminho levados pela mão de Jesus Ressuscitado.

Com uma lembrança em minhas orações. Pe. Eduardo Robles-Gil, LC

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here