Felicidade é: evitar as comparações

0
194
Felicidade é: evitar as comparações

Texto baseado na série “Em busca da felicidade” de Pe. Rodrigo Hurtado, no Youtube.

Quando pensamos em felicidade normalmente nos lembramos de pessoas sorridentes, de lugares lindos, de famílias reunidas e de bem com a vida, sem muitas preocupações. Essas imagens são realmente muito belas, mas em si mesmas não são capazes de dizer se somos felizes. Na literatura há muitas definições para este estado de espírito: felicidade é o “estado da pessoa feliz”, “sorte”, “bom êxito”.

Porém, para nós, cristãos, a definição que mais nos cabe é a da “bem-aventurança”. Viver cada coisa da vida no exercício das virtudes cristãs, que colaboram diretamente para o bem de todos, é um caminho para a felicidade. Entretanto, uma forma de viver bem este percurso é evitar as comparações com os outros, com a vida que eles têm.  

Felicidade é buscar o que Deus tem de melhor

Você já se perguntou como tem buscado a sua felicidade? Será que a está buscando a partir de comparações com aqueles que estão em seu convívio social? Saiba então, que uma receita bem importante na busca da felicidade é evitar as comparações do que se vive, com aquilo que as outras pessoas conquistam, ou do que não temos em relação ao que o outro possu. Quando colocamos nossa atenção em observar as coisas que os outros têm e nós não temos, podemos nos paralisar e dizer que não somos felizes. O que o outro conquistou ao longo da vida, para nós, deve ser o sinal dos cuidados de Deus para com aquela pessoa, o que não significa que eu também não possa obter aquilo que Deus sonhou para mim. Porém, precisamos encarar a vida de frente, seguindo o nosso próprio caminho e fazendo de cada dia da vida um momento único para sermos felizes. Felicidade é buscar aquilo que Deus tem de melhor. Faça essa escolha!

Felicidade é dar o melhor de si para os outros

Um dos caminhos que podem te levar à felicidade é dar o melhor de si para aqueles que precisam de ti. O Catecismo da Igreja Católica descreve as bem-aventuranças como o caminho para a felicidade e afirma que elas respondem ao nosso desejo natural desta alegria que não passa (cf. CIC 1697; 1718). Elas são, praticamente, um itinerário de como podemos viver a vida na perspectiva da felicidade, e estão ligadas diretamente ao dar o melhor de cada um de nós em favor dos irmãos.

Vejamos o exemplo: “Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia!” (Mt 5,7). Esta bem-aventurança nos leva a compreensão de que alcançarão misericórdia aqueles que também a vivem para com o próximo. O Papa Francisco nos ajuda nesta compreensão ao citar em uma de suas homilias na Casa Santa Marta, no Vaticano, que “só com um coração misericordioso poderemos fazer tudo aquilo que o Senhor nos aconselha,  até ao fim”. O Papa ainda enfatiza que “a vida cristã não é uma vida auto-referencial; é uma vida que sai de si própria para dar-se aos outros”. É esta doação que nos traz sentimentos de felicidade e realização. Portanto, doe-se mais aos outros! Comece pelos de sua família e depois estenda essa doação a outras pessoas. Dedique-se a obras de caridade.

Felicidade é amar incondicionalmente

Provavelmente, você já deve ter compreendido que a felicidade é mais do que possuir bens, dinheiro ou status social, mas, ao contrário do que se falam por aí, ela é um caminho de doação ao outro.

Essa doação requer, muitas vezes, uma postura de amor incondicional, não é verdade? Basta olharmos para nossas mães. Possivelmente, em algum momento da vida, elas abriram mão de projetos pessoais para dedicarem-se à nossa educação, a nos levar ao médico, a estar conosco nas apresentações da escola ou da formatura, e tantos outros momentos importantes para nós. Tudo o que ela fez, certamente, foi porque estava repleta de um amor incondicional que lhe tornava capaz de realizar qualquer sacrifício em vista da felicidade dos seus filhos. E, se você perguntar a ela se ela faria isso tudo de novo, certamente responderia que sim. Isso é amor! Isso é felicidade! Felicidade que não cabe compará-la a nada mais que a doação completa de si mesmo em favor do outro.

Que o desejo de felicidade, que habita dentro de nossos corações, seja o impulso para a realização de projetos de vida que integrem sempre o bem comum e o exercício diário da misericórdia para com todos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here