“O Brasil nos dá esperança”, diz comitê geral do RC após visita ao comitê territorial

0
796

Terminou, na sexta-feira (31), a visita do comitê geral do RC ao comitê territorial do Brasil iniciada na última quarta-feira. Com muita alegria, o Pe. Eduardo Robles Gil, LC., diretor geral do Regnum Christi, disse estar muito agradecido pelos dias em que esteve em São Paulo para acompanhar mais de perto o trabalho que o comitê territorial do Brasil tem feito.

“Quero deixar meu reconhecimento e agradecimento ao trabalho do diretor territorial, Pe. Cleomar Ferronato, LC., e do comitê territorial. Agradeço a comunhão cada vez maior entre todos, o acompanhamento que é feito aos membros, com um trabalho centrado em uma experiência espiritual”.

“Durante todo o trabalho de renovação do RC passamos por pontos altos e baixos, e hoje, conseguimos enxergar uma maior comunhão entre ramos, a solução de dificuldades em áreas estratégicas: como apostolado, comunicação e administração”, citou.

“É uma satisfação ver o avanço, a esperança, a alegria, e as soluções estratégicas encontradas com atividades econômicas, para gerar tranquilidade aos ramos e permitir que eles vivam sua vocação e possam se doar pelo movimento. Estamos focados na missão e é para isso que Deus nos chamou”, concluiu.

Gratidão

O Pe Cleomar Ferronato, LC., também agradeceu a visita do comitê geral. “Agradecemos muito que eles tenham vindo, que nos escutam e nos entendam. Nós também escutamos e compreendemos as dificuldades que existem. As reuniões foram muito boas e saímos alegres, em paz. Sabemos que falta muito, mas confiamos em Deus para seguir nos dando as graças para trabalhar pelo movimento no Brasil”, disse.

Elena Bartolomé também estava muito agradecida e disse que a visita confirmou o caminho que tem sido realizado nos últimos anos. “‘Às vezes, me pergunto o que estou fazendo, parece pouco, mas me ajudou muito ouvir a todos e ver o quanto tem sido feito. Agradeço ao Pe. Cleomar que sempre tem o cuidado de nos perguntar e compartilhar. Aprendi muito nesses três anos trabalhando no comitê territorial e vamos seguir caminhando”, destacou.

Glória Rodriguez, diretora geral das consagradas, disse que “é muito renovador ver o que vimos aqui, me dá esperança e agradeço ao trabalho do território e de todos”.

Motivação e aprendizado

“O Brasil vive uma realidade de obras e apostolados muito integrados, com muita consciência e naturalidade. Podemos aprender muito com isso a nível geral”, disse Pe. Juan Sabadell, LC., conselheiro da Legião de Cristo.

Para Luísa Almeida, que participa do comitê territorial, foi incrível poder ver a quantidade de atividades, obras e frutos que o movimento tem dado nos últimos anos. “A gente acaba olhando para o que falta e o que não damos conta de fazer, ao invés de ver o que tem de positivo. Nosso trabalho em comunhão está cada vez melhor, estamos sonhando e caminhando juntos. Estou muito feliz. Mesmo com um país enorme, vemos o  Regnum Christi integrado e alinhado. Um apoiando ao outro, trabalhando lado a lado”.

Elisa Ruiz, conselheira das consagradas, disse se que motivou com as reuniões. “Em cada exposição que iam expondo, era possível ver que os apostolados, colégios e localidades estão unidos e que estamos integrados como movimento. Vimos que não estamos sozinhos!”.

Último dia

As reuniões tiveram início no dia 29 de agosto. Temas como apostolado, localidades, sustentabilidade e administração foram abordados e, o último dia, foi dedicado às Obras Educativas que existem no território e a Comunicação.

Ao final, o comitê geral apresentou alguns desafios para o território do Brasil seguir trabalhando como: a capacitação de consagradas e os padres legionários; promoção das obras educativas e das escolas da rede internacional, fomentando o intercâmbio entre alunos e corpo de trabalho; o trabalho de promoção vocacional; plano de sustentabilidade econômico; e o trabalho contínuo com os apostolados, entre outros.

Obras Educativas 

Durante a manhã de sexta-feira, estiveram presentes Pe. Manuel Flores, LC., diretor do Colégio Everest do Rio de Janeiro, Pe. Esaul Toscano, LC., diretor do Colégio Everest de Curitiba e Debora Melo, que trabalha no Everest de Curitiba, Zeni Baldasso (responsável do ICIF que também apresentou os Colégios Everest e Mão Amiga de Brasília) e Sandra Oliveira, diretora do Colégio Mao Amiga de São Paulo.

Sobre os Colégios Everest, aspectos como a tecnologia, comunicação, relação pais e alunos, capacitação de profissionais, foram citados pelos diretores, Pe. Manuel Flores e Pe. Esaul Toscano. Reforçaram a busca constante para manter a identidade católica e a excelência que um colégio bilíngue e integral pede. Também citaram a relação dos alunos com projetos sociais e apostolados, que também envolvem as famílias. Zeni Baldasso representou os colégios Everest e Mão Amiga de Brasília.

Sandra Oliveira, diretora do Mão Amiga de Itapecerica da Serra/ SP, falou sobre o olhar personalizado para cada família, da excelência da qualidade, mesmo diante de dificuldades, e da integração do Colégio com o Sonhar Acordado: alunos do ensino médio têm sido voluntários no Dia de Sonho. Também citou a importância da integração das redes e da participação dos alunos do Mão Amiga no Torneio da Amizade no Rio de Janeiro, em 2017.

Jorge López, diretor geral dos leigos consagrados e responsável pela Rede de Colégios em todo o mundo, valorizou o trabalho realizado nos colégios no Brasil. “Os colégios hoje têm equipes muito bem formadas, ajudam famílias e membros. Precisamos enfrentar os desafios, nos desenvolver, investir mais em pessoas para poder seguir avançando”, disse. Ele também agradeceu o trabalho do Pe. Cleomar e de Elena Bartolomé (responsáveis pelos colégios no Brasil), com a evangelização dentro das obras, que é o objetivo principal dos colégios.

A consagrada Débora Melo, que trabalha no Colégio Everest de Curitiba, observou a importância de um corpo docente competente, valorizado, para transmitir a identidade dos colégios aos pais e alunos.

Comunicação

Pela tarde, o tema foi comunicação. Apresentaram Amandda Souza, responsável pela estruturação do Escritório de Comunicação do Brasil e Pe. Aaron Smith, LC., diretor do Escritório do comitê geral do RC. Eles falaram sobre o Plano de Comunicação do Território, a importância de gerar uma cultura de comunicação, aproximar as ações do comitê territorial dos membros de cada ramo e das localidades e velar sempre por transmitir a identidade do Regnum Christi.

Visita do comitê geral

A visita do comitê geral ao território teve como objetivo a busca por uma visão mais clara da realidade do movimento no Brasil para compreender as necessidades do RC como um todo.

Participantes

Além do Pe. Eduardo Robles Gil, LC, estiveram presentes o diretor geral dos leigos consagrados, Jorge López, a diretora geral das consagradas, Glória Rodriguez. Por parte do comitê geral, participaram: Viviana Limón, Pe. Juan Sabadell, LC. e Pe. Andreas Schoggl, LC.
Do comitê territorial, participaram, além do Pe. Cleomar Ferronato, diretor territorial do Brasil, Pe. José Laboy, LC., Pe. André Delvaux, LC., Pe. Fábio Guedes, LC., e Pe. Esteban Zamudio, LC.; Elena Bartolomé, diretora territorial das consagradas, Elisa Ruiz, Luisa Almeida; e os leigos Claudia Pirri e Luiz Flávio Azevedo.
Também estiveram presentes: Pe. Esaul Toscano, LC. (conselheiro e diretor do Colégio Everest de Curitiba), e a consagrada Debora Melo, conselheira territorial.

Confira mais fotos:

Saiba como foram os outros dois dias:

Primeiro dia Segundo dia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here