[Série 4 Hábitos] 1º Passo: Oração, um relacionamento como qualquer outro

0
360
1º Passo: Oracao, um relacionamento como qualquer outro

Texto baseado no livro “4 Hábitos da Alegria Interior” de Pe. Rodrigo Hurtado

Como é bom quando conhecemos uma pessoa que nos desperta para viver o melhor de nós. Quando vemos que essa pessoa se tornar alguém com quem queremos sempre conviver e partilhar é um grande presente. Essas reações são próprias de alguém que deseja manter um relacionamento com outra pessoa. De  alguém que encontra no outro, motivos para confiar e compartilhar as confidências do seu coração. Assim acontece, por exemplo, nos relacionamentos de amizade. É bom ter amigos e com eles partilharmos a vida.

Mas, e com Jesus? Como será que devemos nos relacionar com Ele? O padre Rodrigo Hurtado, em seu livro “Os 4 hábitos da alegria interior” nos ajudará a descobrir isso quando nos fala que a oração é um relacionamento como qualquer outro. Confira!

Um relacionamento como qualquer outro

Por mais que queiramos dizer que não, a oração deve ser compreendida como uma graça do próprio Deus, que quer se relacionar conosco de modo íntimo e constante. Por exemplo, para se ter um relacionamento saudável e duradouro é preciso dedicar tempo ao outro, demonstrar afeto, dizer que o ama, doar-se e, se preciso, também sacrificar-se em vista da pessoa amada. Da mesma forma, deve ser a oração vivida com dedicação, carinho e sacrifícios.

O grande problema da atualidade é que vivemos sempre correndo. Corremos para irmos ao trabalho e ganharmos mais dinheiro, cuidar das crianças, estudar para ser melhor na vida e não nos damos conta de que, ao final do dia, não fizemos o essencial: dar a Deus um tempo para que Ele entre em nossa vida e se torne o centro dela. E ainda corremos o risco de dizer que o dia estava cheio de coisas para fazer e não deu tempo pra rezar.

Cristo quer se relacionar  conosco! Para que isso aconteça precisamos parar um pouco e deixar que Ele entre em nossa vida e que nos relacionemos com Ele como fazemos com nossos amigos, esposos ou filhos, e aprendamos a escutar sua voz.

Como fazer oração?

Não há segredos para rezar. Entretanto, há alguns caminhos que nos ajudam a tornar isso possível. O primeiro passo é reservar um tempo para a oração. O que parece simples é também uma fraqueza do cristão. Reservar esse tempo, às vezes, soa como algo mais impossível do que real. Veja bem: o dia possui 24h, você tem sua rotina diária que pode até ser exaustiva, mas será que, realmente, não há possibilidade de destinar uns minutinhos para fazer uma oração? Cristo está sempre a sua espera. Escolha estar com o Senhor! Faça ao menos uns 10 minutos de oração. Se o teu dia é corrido, aproveite a noite, antes de dormir, ou o início do dia, antes de partir para a jornada de atividades. Invista melhor o seu tempo. Dê prioridade a Jesus e, certamente, seu dia terá novo sentido.

Outro passo que pode te ajudar na oração é ter uma metodologia. Utilize um material de apoio que orienta um passo a passo da oração. A igreja possui inúmeros livros que ensina os fiéis a rezar. Sobretudo, faça uso da Bíblia.

Leia a Palavra de Deus

A leitura da Palavra de Deus não deve ser algo dispensável aos cristãos e sim essencial. Quem lê as Sagradas Escrituras, geralmente, se deixa conduzir por ela e deixa que ela se torne a luz para o seu caminho (cf. Sl 118, 105) e os efeitos que ela provoca caracteriza-se por introduzir a pessoa em uma experiência pessoal com Jesus, gerando nela a paz interior, que semeia esperança mesmo em tempos de provação.

Um método milenar e bastante conhecido na Igreja para rezar com a Palavra é a Lectio Divina. A Lectio Divina consiste em rezar com a Palavra a partir de 4 passos: leitura, meditação, oração e contemplação. A leitura deve ser realizada de forma pausada, tranquila e contínua, deixando que o Espírito mostre uma frase ou uma palavra que penetre o coração e guie para a meditação. A meditação, consiste em descobrir o que Deus quer falar a partir daquele trecho destacado anteriormente e se perguntar “o que o texto me diz?” Depois é a hora de partir para a oração que é caracterizada com a realização de um momento de louvor, arrependimento, gratidão, súplica e etc. e de suplicar a Deus a graça necessária para viver a mensagem da Palavra. O último passo refere-se à contemplação, que é repousar todo o nosso ser em Deus e com Ele nos comprometermos a mudança de vida.

Acolha os frutos da oração

A oração traz consigo muitos frutos, mas um dos mais partilhados por quem a vive é a paz. A oração permite-nos viver em paz. A paz é alcançada no silêncio, no recolhimento de si mesmo para estar com Deus. Mas porque fugimos tanto do silêncio? Porque preferimos estar constantemente ouvindo e fazendo coisas do que silenciar o nosso interior? A resposta é simples: no silêncio se escuta a voz da consciência, a voz do coração, a voz de Deus. Busque o silêncio interior e veja como sua vida será diferente, como suas decisões serão mais precisas e o quanto Deus tem a te falar e a fazer em seu relacionamento com Ele. Não deixe para rezar amanhã. Reze hoje mesmo. Reze agora!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here