“Ser sinal de Deus no mundo”- Primeiro acampamento ECYD na África

0
327

Na Exortação apostólica pós-sinodal Ecclesia in Africa, o Papa João Paulo II dizia aos cristão do continente africano: “Hoje, sois vós a esperança da Igreja que tem dois mil anos: sendo jovens na fé, deveis ser como os primeiros cristãos e irradiar entusiasmo e valentia, com generosa entrega à Deus e ao próximo; em uma palavra, deveis tomar o caminho da santidade. Somente desta maneira podereis ser sinal de Deus no mundo e reviver em vossos países a epopeia missionária da Igreja primitiva. E sereis também fomento do espírito missionário para as igrejas mais antigas”. Algumas pessoas do “continente da esperança” encontraram esse caminho de santidade na vivência do carisma do Regnum Christi que, há 10 anos, vem se desenvolvendo nesse continente.

Exemplo disso é que os membros do Regnum Christi,  de Abiyán, na Costa de Margil, Brice Harvé Kuadió, Bernadin Osshohou, Gervais Onené e Rosa Maagné, organizaram do dia 7 ao dia 15 de julho, o primeiro acampamento ECYD no continente africano, precisamente em Bonua, Costa de Marfil. O diretor do acampamento foi o

Irmão Melchior Poisson, L.C.

Padre Alejandro Páez, L.C., capelão do acampamento, comentou que “o objetivo de tudo era introduzir para as crianças a vida ordinária de um membro do ECYD, mostrar a bondade do trabalho, o apostolado e a vida em equipe, assim como apresentar o tipo de relação que um membro do ECYD tem com Cristo. Este é o primeiro passo para lançar os apostolados ordinário das seções do Movimento. Na Semana Santa iremos lançar a Juventude Missionária com a seção de jovens feminina e também seguimos trabalhando com as famílias do Kinder. O campo de missão na África é muito amplo e é uma terra sumamente fértil com grandes almas, capazes de um compromisso que verdadeiramente comove. Eu espero que esse primeiro acampamento do ECYD seja o início de um grande trabalho evangelizador que os papas têm chamado no continente da esperança. Não tenho dúvida que o carisma do Regnum Christi tem muito para contribuir aqui e que Deus pode bendizer muito esta terra através do que nos tem oferecido”.

Todos os dias, os 23 meninos e meninas que participaram no acampamento, rezavam as orações próprias do ECYD, assistiam uma meditação dirigida e participavam da Celebração Eucarística. Também recebiam formações que giravam em torno do ECYD e sua espiritualidade, tais como: o que é o ECYD, o amor e a aliança com Cristo, a missão, a caridade, a santidade, a Eucaristia, o amor à Virgem, etc. Os momentos de formação começavam com uma apresentação por parte de um formador leigo, com trabalhos em grupos para ver como aplicar o tema de maneira concreta da vida das crianças. Ao final, se terminavam as atividades com objetivos em comum.

Dr. Alain Kouamelan, membro da primeira equipe do Regnum Christi na Costa Marfil, também deu um testemunho. “Há 10 anos, minha esposa Roselyne começou a dirigir o programa do clube NET com as primeiras colaboradoras que tivemos aqui. Ver agora, depois da crise, isso recomeçar e crescer com o ECYD, é muito bonito”.

Além das atividades recreativas, se ofereceu às crianças diversas oficinas como teatro, violão, cozinha, canto e dança. Também contaram com cineforuns, conversas sobre superação pessoal e sobre as parábolas do Evangelho. Ao final do acampamento, os pais foram convidados a participar de uma cerimônia de clausura para apresentar o ECYD e anunciar o lançamento das atividades do ano. Nessa ocasião, algumas crianças que participaram da oficina de teatro, apresentaram aos pais uma obra representando a vida do acampamento e como é “um dia no ECYD”. Os participantes da oficina de canto se encarregaram de animar a missa e a oficina da cozinha preparou a refeição que foi partilhada com os pais depois da missa.

Pe. Jean Baptiste Akwadan, capelão diocesano e um dos primeiro membros do Regnum Chrisit na Costa de Marfil, comentou: “É muito bonito ver que o ECyD organiza as crianças em equipes e que eles podem seguir formando-se e levando adiante os apostolados que vêm aprendendo no acampamento. Isso é algo que não temos visto na África há muito tempo e que, sem dúvida, ajudará a formar cristãos mais ativos e conscientes de sua missão evangelizadora”.

Confira mais fotos:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here