2023: Ano do fazer presente – conheça a nova campanha do RC Brasil

0
2554


O Colégio Diretivo Territorial acaba de lançar uma campanha nacional de mística de 2023, com o objetivo de inspirar os membros das distintas vocações (leigos, padres legionários, consagradas e leigos consagrados) e permear as atividades do ano nas diversas localidades, obras e apostolados do território.

Anunciado pelo Colégio Diretivo Territorial na última live (outubro de 2022), o ano de 2023 será o ano do “Fazer presente”, baseado no n­º 8 dos Estatutos da Federação Regnum Christi, que fala da missão do RC:

“Em cumprimento de nossa missão buscamos fazer presente o mistério de Cristo que sai ao encontro das pessoas, lhes revela o amor de Seu Coração, as reúne e as forma como apóstolos, líderes cristãos, as envia e as acompanha para que colaborem na evangelização dos homens e da sociedade.” (EFRC nº 8)

Cada localidade poderá utilizar, da forma que preferir, o lema da campanha, o tema e todo o material produzido nas diversas atividades, assim como os apostolados e obras do Regnum Christi, afinal: “Fazer presente o Reino de Cristo” é a missão de todos nós!

Acesse o material da campanha aqui 

Por dentro da campanha:

Lema: “Fazer presente o Reino de Cristo, fazer presente o mistério de Cristo apóstolo”

Símbolo: para ilustrar a campanha, o Escritório de Comunicação do Regnum Christi criou uma marca que simboliza a mão de cada membro do RC, junto a Cristo, que dá fruto e floresce nos lugares por onde passa. A marca e alguns cards estão disponíveis para serem utilizados livremente pelos membros em suas seções, obras, apostolados e atividades.

Passagem Evangélica: O trecho escolhido para a campanha é Mc 4, 26-34

“O Reino de Deus é como quando alguém espalha a semente na terra. Ele vai dormir e acorda, noite e dia, e a semente vai germinando e crescendo, mas ele não sabe como isso acontece. Primeiro aparecem as folhas, depois vem a espiga e, por fim, os grãos que enchem a espiga” (Mc 4, 26-28)

Subsídios: 

“O próprio Jesus comparou-se ao semeador, que espalha com confiança a semente da sua palavra no terreno dos corações humanos. O fruto não depende apenas da semente, mas também das diversas situações do terreno, isto é, de cada um de nós. A Palavra não dá fruto automaticamente: mesmo sendo divina portanto omnipotente adapta-se às condições do terreno, ou melhor, aceita as respostas que o terreno dá, e que podem ser também negativas. Mistério da condescendência de Deus, que chega a entregar-se completamente nas mãos dos homens! Porque, no fundo, a semente lançada nos vários terrenos é o próprio Jesus (cf. Jo 12, 24).” – Papa João Paulo II

“Jesus se identifica com o semeador, que espalha a boa semente da Palavra de Deus e percebe seus vários efeitos, segundo o tipo de acolhimento ao anúncio. Existe aquele que escuta superficialmente a Palavra, mas não a acolhe; aquele que a acolhe, mas não tem constância e perde tudo; aquele que é tomado pelas preocupações e seduções do mundo; e aquele que escuta de forma receptiva como a terra boa: aqui a Palavra dá fruto em abundância.” – Papa Bento XVI

“A semente que caiu em solo fértil representa aqueles que escutam a palavra, a acolhem e guardam, e essa dá frutos. O modelo perfeito desta terra boa é a Virgem Maria.” – Papa Francisco

“Também nós somos semeadores. Deus semeia sementes boas e, também, aqui podemos perguntar-nos: que tipo de semente sai do nosso coração e da nossa boca? As nossas palavras podem fazer tanto bem e, também, tanto mal, podem curar e podem ferir, podem encorajar e podem deprimir.” – Papa Francisco

Materiais: 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here