Conheça os leigos que participarão do colégio diretivo geral e da plenária geral da Federação Regnum Christi

0
453

Os Estatutos da Federação Regnum Christi, que entraram em vigor no dia 15 de setembro e foram aprovados em junho deste ano pela Santa Sé, indicam que o Regnum Christi é governado colegiadamente entre os Legionários de Cristo, as Consagradas, os Leigos Consagrados e conta com o voto consultivo dos leigos, que se associam individualmente à Federação.

Entre as primeiras decisões tomadas pelo colégio diretivo geral, no dia 16 de setembro, após a Federação Regnum Christi entrar em vigor, está a nomeação dos leigos que participarão do colégio e da plenária geral com voto consultivo, em conformidade com o artigo 2 dos Estatutos da Federação Regnum Christi (o colégio diretivo geral) e artigo 2 do Regulamento dos Fiéis Associados à Federação Regnum Christi (eleição e colaboração dos leigos com o colégio diretivo geral e territorial).

Os dois leigos que farão parte do colégio diretivo geral são o venezuelano que vive atualmente no Canadá, Francisco Gámez, que já participou do governo durante o processo de desenvolvimento e aprovação dos Estatutos da Federação Regnum Christi e o espanhol Álvaro Abellán-García.

Para participar da plenária geral do Regnum Christi, além dos dois leigos do colégio diretivo geral, foram nomeados quatro outros leigos: Carmen Fernández, espanhola, Kerrie Rivard, canadense residente nos Estados Unidos, e José Antonio Lebrija e David Zárate, do México.

Conheça os perfis desses leigos do Regnum Christi e suas respostas a algumas perguntas que fizemos sobre o momento atual para todo o Regnum Christi e, especificamente, para os leigos.

Francisco Gámez – Venezuela, 44 anos

O que significa o momento atual para todo o Regnum Christi e, em particular, para os leigos?

Nós concluímos uma etapa. Percorremos um caminho de discernimento e renovação das mãos da Igreja. O resultado não é só ter alcançado uma configuração canônica para o Movimento ou novas constituições para a Legião ou categorias canônicas para as consagradas e para os leigos consagrados. Tem sido muito mais que isso. Temos andado de mãos dadas com o Espírito Santo por um caminho comum que nos fez conhecer melhor a nós mesmos e conhecer melhor o que nos une, nosso carisma e missão.

Mas foi apenas uma etapa. Ainda precisamos seguir esse caminho de discernimento e renovação. Trata-se de uma tarefa vital que levará toda a nossa vida, para descobrir a vontade de Deus para o Regnum Christi. Acredito que neste período histórico todos fomos chamados a colaborar nessa tarefa. No caso particular de quem participa do colégio e da plenária, percebo que os leigos seremos a voz de todos como agentes de comunhão, promotores da unidade, co-protagonistas da missão. É muito importante que todos os membros leigos do Regnum Christi estejamos conscientes de nossa corresponsabilidade na vida do Regnum Christi, que possamos dar o nosso melhor para fazermos brilhar nosso carisma através da nossa própria condição de vida. A vida do Regnum Christi depende dessa atitude. Os passos que daremos nesse sentido, junto com o que já caminhamos nos últimos anos, serão uma base muito importante para as futuras gerações e para o desenvolvimento de nossa espiritualidade e missão.

Álvaro Abellán-García – Espanha, 42 anos

No que você se sente chamado a contribuir?

Compartilhar, de forma direta, frequente e ágil, os pontos de vista dos leigos nas reuniões do colégio diretivo geral, enriquecendo o discernimento que devemos realizar sobre as questões do Regnum Christi que afetam a todos. Também devemos alcançar uma maior compreensão e consciência da responsabilidade carismática, institucional e missionária dos leigos no Regnum Christi.

O que significa o momento atual para todo o Regnum Christi e, em particular, para os leigos?

Eu creio que devemos lembrar: nós acreditávamos que eramos fortes, mas estávamos mortos; e fomos salvos por Cristo e pela mediação de sua Igreja. Portanto, devemos aprender a viver como ressuscitados, alegres e agradecidos ao Senhor, que tem sido grandioso conosco.

A partir da consciência de termos sido resgatados, chega a hora de um novo impulso missionário, que sempre deve ser criativo e adaptado aos tempos, lugares e pessoas, sem esquecer o caminho da reconciliação com as pessoas que ferimos e ofendemos ao longo da nossa história.

Além disso, a constituição da Federação Regnum Christi expressa e protege a unidade carismática e missionária do Regnum Christi, que tem sido o desejo e objetivo dos leigos em todo o processo, mais do que qualquer outra coisa.

Carmen Fernández – Espanha, 55 anos

No que você se sente chamada a contribuir?

Me sinto chamada a contribuir com o que sou: sou uma leiga da igreja com o carisma do Regnum Christi. E desejo ser de forma entusiasmada e renovada. Estou certa de que o marco da federação irá permitir ao leigo tomar consciência do seu papel e de sua corresponsabilidade em nossa família. Há muito trabalho para fazer e eu sou, por graça de Deus, muito trabalhadora. Então, contribuirei com o que tenho recebido do Senhor: meu tempo e meu trabalho.

O que significa o momento atual para todo o Regnum Christi e, em particular, para os leigos?

O momento é de grande transcendência. Chegamos à atual Federação Regnum Christi e agora devemos vive-la e experimentá-la em todos os seus princípios e valores. A teoria não basta e não justifica suficientemente, de modo que cada um de nós temos a grandeza e o dever de buscar este resultado.

Como leiga, creio que há infinitas possibilidades de crescimento em nosso conhecimento sobre o papel, a responsabilidade e o compromisso que temos para viver com nossa família Regnum Christi e com a Igreja. Este momento é crucial e é um luxo vive-lo de perto e para os outros. Dou graças à Deus.

Kerrie Rivard – Canadá, 44 anos

No que você se sente chamada a contribuir?

Espero poder contribuir para a plenária geral com a experiência de escutar, na qual acredito criar a fundação para o trabalho de purificar, amadurecer e fortalecer a identidade e missão da família Regnum Christi e a vocação leiga dentro dela. Estou confiando que ” aquele que iniciou em vós esta obra excelente lhe dará o acabamento até o cumprimento” (Filipenses 1,6). Estou na expectativa de ver como Deus continuará nos levando à crescer em santidade, comunhão e missão.

José Antonio Lebrija – México, 41 anos

No que você se sente chamado a contribuir?

Nossa experiência de pais, cônjuges, filhos, membros de uma seção, nossas experiências profissionais e de pais de família de nossos colégios. Nossa capacidade de entender a realidade que vivem as famílias e pessoas em nosso redor, que se complementará com as contribuições de outros ramos. Ser porta-voz do que os membros leigos de nossos territórios buscam e esperam a respeito da vida e direção do Regnum Christi. Os leigos devem cuidar das outras vocações e velar pela unidade do Regnum Christi.

O que significa o momento atual para todo o Regnum Christi e, em particular, para os leigos?

A segurança de que estamos firmes, renovados e ansiosos para alcançar muitas pessoas e famílias. Que, através do nosso testemunho, conheçam a Jesus Cristo e se deem conta de que viver junto à Ele vale a pena, dá paz, plenitude e sentido às suas vidas, em uma época complicada, com muita agitação e confusão no mundo.

David Zárate – México, 36 anos

O que significa o momento atual para todo o Regnum Christi e, em particular, para os leigos?

O momento atual para o Regnum Christi implica em uma grande oportunidade para poder acompanhar a Igreja universal e sinodal. Essa sinodalidade é expressa em uma igreja participativa e corresponsável, onde cada quem participa segundo sua vocação.

Por isso, acredito que estamos chamados a ser um reflexo da Igreja como corpo de Cristo, colocando ao serviço dela nosso carisma de comunhão e união entre todas as vocações do Regnum Christi e colocando ao serviço da sociedade os dons que o Espírito Santo deu à cada vocação que o compõe.

A comunhão e união das vocações e esta “participação sinodal” expressada a partir de hoje com a inclusão da voz dos leigos nas tomadas de decisões, nos farão continuar com nosso caminho de renovação. É verdade que, somente caminhando com as outras vocações, os leigos podem obter uma renovação do coração que se reflete em todo o Regnum Christi, na Igreja e na sociedade. Parece-me crucial que para essa renovação siga sendo autêntica, devemos deixar o Espírito Santo atuar livremente e nos deixar surpreender até agora por Ele.

Para nós, é um momento muito importante e histórico, pois é viver a corresponsabilidade do carisma, que vivíamos em nossos apostolados e seções, agora servindo com nossa voz em distintos níveis do governo do Regnum Christi. Ademais, é uma consequência lógica da consciência que tomamos do chamado de viver em comunhão e união trabalhando juntos por uma missão comum.

Como leigos no Regnum Christi, devemos contribuir e complementar a ação apostólica das outras vocações e assim poderemos fazer que a Federação Regnum Christi seja expressão de uma Igreja em saída, que busca que Cristo reine nos corações das pessoas e atenda às necessidades do mundo de hoje.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here