“Em uma ordenação, todos nós somos tocados pela graça de Deus”, ordenação sacerdotal do Pe. João Paulo Garcia, LC

0
920

Foi ordenado sacerdote, no último sábado, 26 de junho, o Pe. João Paulo Garcia, LC. A cerimônia aconteceu na Basílica Nossa Senhora do Carmo, em São Paulo e foi presidida pelo Bispo Auxiliar da Arquidiocese, Dom Carlos Lema Garcia. O Pe. André Delvaux, LC, Diretor Territorial dos Legionários de Cristo no Brasil concelebrou junto com outros sacerdotes Legionários de Cristo.

A família espiritual do Regnum Christi também esteve presente: noviços e religiosos legionários, seminaristas do Mater Ecclesiae, apostólicos e pré-candidatos do Centro Vocacional (Apostólica), Consagradas do Regnum Christi e membros do Regnum Christi de diversas localidades do Brasil. Os familiares e amigos do Pe. João Paulo também acompanharam a ordenação. Seu pai, Tadeu Garcia, diácono permanente, serviu no altar ao lado dos sacerdotes. Ao lado de sua esposa, Luci Garcia, ambos entregaram as vestes ao filho sacerdote.

Na homilia, Dom Carlos iniciou dizendo “Em uma ordenação, todos nós somos tocados pela graça de Deus, porque toda vocação provoca uma espécie de terremoto”. Citando a primeira leitura, o bispo disse que a fala do profeta Jeremias foi dirigida ao Pe. João Paulo: “A vocação é uma resposta a uma escolha, antes mesmo de nossa existência. ‘Antes de formar-te no ventre materno, eu te conheci; antes de saíres do seio de tua mãe, eu te consagrei e te fiz profeta das nações’”.

Refletindo sobre o Evangelho, quando Cristo pergunta se Pedro o ama, Dom Carlos disse ao novo sacerdote, lembrando São Josemaria Escrivá: “É o momento de responder: ‘Senhor, Tu sabes tudo, Tu sabes que eu te amo!’, acrescentando, com humildade: ‘Ajuda-me a amar-te mais, aumenta o meu amor!’ Somos sacerdotes unicamente para anunciar a Jesus Cristo, as pessoas querem ver Cristo nos sacerdotes, ouvir Cristo em suas palavras, em seus conselhos. O sacerdote é um mestre da fé”, concluiu.

O Pe. André Delvaux, LC, Diretor Territorial dos Legionários de Cristo no Brasil, também dirigiu um agradecimento ao bispo, colocando a Legião de Cristo a serviço da Arquidiocese e da Igreja. Ele recordou como a família do Pe. João Paulo o ajudou em sua vocação, ainda quando jovem, em sua ida ao seminário.

“Nesses últimos anos, sempre nos sentimos acompanhados pelo senhor, especialmente por sua proximidade ao seminário Maria Mater Ecclesiae e aos Legionários de Cristo que aí vivem seu ministério e com nossos seminaristas. Sua companhia nos faz sentir Igreja e experimentar a acolhida do Bom Pastor, que nos motiva a seguir em frente no cumprimento do plano de Deus. Aproveito a oportunidade para dizer que o senhor pode contar conosco no que, humildemente, estiver ao nosso alcance, para colaborar em sua missão. E, asseguramos-lhe nossas orações, ao mesmo tempo, que nos confiamos as suas”, disse.

Ao final, o Pe. João Paulo, LC proferiu algumas palavras de agradecimento aos presentes e aos que estavam participando por meio da transmissão on-line. “Se é verdade o ditado africano que diz que “se requer todo um vilarejo para educar uma criança”, é mais verdade ainda que se requer toda a Igreja para gerar um sacerdote. Eu preciso de vocês. Esse é só o início do caminho. Continuem rezando por mim. Rezem para que a minha alegria consista em ser crucificado com Cristo na cruz e, meu único desejo, seja que Cristo Reine no coração dos homens e da sociedade, para a glória do Pai pela ação do Espírito Santo”.

Primeira Missa em Arujá, onde entrou no seminário, aos 12 anos

No dia seguinte à ordenação, o Pe. João Paulo celebrou sua primeira missa no Seminário dos Legionários de Cristo, em Arujá/SP, local onde era a Apostólica quando ele entrou na Legião de Cristo, aos 12 anos. Seu pai, Tadeu Garcia e diácono permanente, serviu ao seu lado, juntamente aos legionários de Cristo.

Na homilia, ele refletiu sobre o Evangelho de Marcos, que narra a cura da hemorroíssa ao tocar as vestes de Cristo.

“Jesus nos toca hoje também. Assim como ele tocou a história da minha vida, aos 12 anos. Ele me fez levantar e vir aqui, buscar o sonho que Ele tinha para mim. Foi aqui que tudo começou, em 2004. É Ele quem nos toca, mas Ele quer que a gente também o toque. Na Eucaristia, temos a oportunidade de tocá-Lo. Essa mulher apenas tocou o Seu manto, mas nós O recebemos em nosso coração. Não podemos nos acostumar em tocar Jesus. Só Ele pode nos tocar, nos transformar. A cura é fácil de receber, mas temos que viver saudáveis. Viver a vida plena que Deus sonha para a gente. Não quero nada mais que Vós, Senhor, assim como São Tomás de Aquino disse a Jesus. Que Jesus possa tocar as pessoas através da gente, através dessa Eucaristia”, concluiu.

Ministério sacerdotal no México

Nascido em 1991, João Paulo Garcia é de família mineira e o terceiro de 4 filhos. Entrou no seminário aos 12 anos em Arujá, SP e, em 2008, começou o noviciado. Dois anos depois, estudou humanidades clássicas nos EUA e, em 2012, foi trabalhar com adolescentes, na Cidade do México. Passou os anos de 2014 a 2020 estudando Filosofia e Teologia em Roma. Atualmente, exerce o seu ministério na pastoral universitária de jovens da Universidade Anáhuac, na capital mexicana.

Entrevista com o Pe. João Paulo Garcia, LC
Ordenação sacerdotal
Primeira missa 

Veja algumas fotos da ordenação sacerdotal e da primeira missa do Pe. João Paulo Garcia, LC 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here