Radiografia de oito décadas para erradicar o abuso

0
1871

A Congregação dos Legionários de Cristo publicou um Informe sobre o abuso sexual a menores na Congregação ao longo de toda sua história, desde sua fundação em 1941 até a atualidade.

Informe 1941-2019 é o resultado de um estudo amplo realizado durante 6 meses por uma comissão interna que, dentro dos limites de um trabalho destas características, verificou as diversas acusações de abuso sexual de menores ao longo da história da Congregação dos Legionários de Cristo. Contém as estatísticas globais dos casos de abusos por parte de seus sacerdotes, entre 1941 e 2019, e inclui um anexo com os passos do caminho percorrido na prevenção e criação de ambientes seguros que a Congregação tem implementado sistematicamente desde 2015 a nível internacional.

Diante disso, os Legionários de Cristo buscam dar um passo a mais ao confrontar sua história para conhecer e reconhecer o fenômeno do abuso sexual de menores e favorecer a reconciliação com as vítimas. Durante o tempo do estudo, 13 vítimas foram contatadas e se entrevistou, com detalhe, 40 membros da Congregação.

«Temos experimentado que qualquer passo de aproximação a uma vítima é essencial para a justiça na verdade» –afirma o Informe– «e que refletir sobre o passado, por mais doloroso que seja, é libertador e fundamento indispensável para construir o futuro», diz. O Informe «condena e deplora» os abusos cometidos, assim como «aquelas práticas institucionais ou pessoais que puderam favorecer, propiciar ou revitimizar qualquer forma de abuso». Espera-se que esse estudo seja também para as vítimas «um sinal de nosso desejo de seguir dando passos no caminho de reconciliação com cada uma delas».

O estudo foi realizado em preparação ao Capítulo Geral da Congregação dos Legionários de Cristo que acontecerá em Roma, a partir do dia 20 de janeiro, no qual a comissão encarregada do estudo apresentará outras conclusões e recomendações.

A Congregação buscou apresentar os resultados desse estudo para convidar todos seus membros e colaboradores ao esforço pela erradicação do abuso sexual de menores e a gerar uma cultura de proteção e cuidado do menor.

Dados globais

Segundo os dados do estudo, desde 1941 até a atualidade 175 menores de idade foram vítimas de abusos sexuais cometidos por um total de 33 sacerdotes da Congregação. Esse número de vítimas inclui, ao menos, 60 menores de idade que foram abusados pelo Pe. Marcial Maciel. Os 33 sacerdotes representam 2,44% dos 1.353 legionários ordenados ao longo da história da Congregação. Dentre esses 33 sacerdotes, 6 já faleceram, 8 deixaram o sacerdócio, 1 deixou a Congregação e 18 seguem na Congregação. Todos eles estão afastados do trabalho pastoral com menores, 4 deles têm restrição ao ministério e um plano de segurança e 14 não exercem o ministério sacerdotal público.

Ceroabusos.org (Zero abusos)

O Infome e as estatísticas estão publicadas no site www.ceroabusos.org, no qual se encontra também um canal de escuta e denuncia. No site, os Legionários de Cristo buscam ser transparentes sobre o tema dos abusos por parte de alguns de seus membros ao longo de sua história, contribuir para o cuidado com as vítimas e favorecer ambientes seguros que ofereçam todas as garantias possíveis para um futuro com zero abusos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here