É preciso apropriar-se dos próprios sentimentos de Cristo: ordenação diaconal de Gustavo Balestrin, LC

0
1689

No dia 05, primeiro sábado do mês de agosto, dedicado às vocações, o Regnum Christi de Porto Alegre teve a graça de participar da ordenação diaconal de Gustavo Balestrin, LC, na Basílica Nossa Senhora das Dores, na capital gaúcha.

A cerimônia, presidida por Dom Jaime Spengler, Arcebispo da Arquidiocese de Porto Alegre, foi emocionante: os presentes ficaram muito tocados pelo testemunho de entrega a Deus do Diácono, pela beleza da celebração organizada com muito carinho pela localidade e pelas palavras de afeto de Dom Jaime dirigidas ao diácono, ao Pe. André Delvaux, LC, Diretor Territorial dos Legionários de Cristo no Brasil e aos membros do Regnum Christi.
Também estiveram presentes: Kate O´Connor, Diretora Territorial das Consagradas no Brasil, Pe. Patrick Walsh, LC e Pe. Santiago Artero, LC, que trabalham apostolicamente na localidade, outros sacerdotes legionários, a família de Gustavo Balestrin, seus amigos, ex-colegas do Seminário e membros do Regnum Christi do Rio Grande do Sul.

Pe. André iniciou a celebração saudando toda a comunidade e expressando sua profunda gratidão e afeto para com o Arcebispo, por presidir a Celebração Eucarística e por compartilhar um momento de alegria e comunhão com a família Regnum Christi. Especial sentimento de gratidão foi igualmente transmitido ao Pároco da Basílica, Pe. Lucas Matteus, por sua generosidade e disponibilidade em todos os momentos da preparação da ordenação.

Dom Jaime parabenizou o Pe. André e sua família religiosa pelo irmão que assumia o ministério ordenado, em favor do povo de Deus. Salientou “a importância de gostar do que somos e amar o que fazemos, para que não falte ao Diácono Gustavo, a graça necessária para desenvolver o ministério que não é dos homens, mas de Deus, que um dia o amou, o tocou e o enviou”.

Em sua homília, destacou a importância de sermos testemunhas do Evangelho e recordou as palavras de Paulo VI, de que “o ser humano de hoje ouve com mais atenção as testemunhas que os mestres. Se ouve os mestres, é porque antes são testemunhas”. Ele reforçou o quão valiosas são estas palavras para o mundo em que vivemos. “É testemunha quem antes soube realizar o caminho de seguimento e de configuração em Jesus. É testemunha aquele que se configura ao Homem que passou entre nós fazendo o bem e fazendo bem todas as coisas”, disse.

Olhando fixamente para o Ir. Gustavo, o arcebispo destacou ser esse o trabalho de uma vida que se confia plenamente ao Senhor e ao seu Santo Evangelho. “É necessária uma vida de oração, muita intimidade para com o Senhor e uma participação ativa nos sacramentos, não por obrigação, mas por amor”.

Ao relembrar que o diaconato é um ministério Outro, de um Deus apaixonado pelo próximo, especialmente pelos mais fragilizados, o arcebispo finalizou dizendo que “é preciso apropriar-se dos próprios sentimentos de Cristo, rogando pela graça de não se cansar, para que todos tenham vida, e tenham vida em abundância”, ressaltou.

Após prostrar-se no chão ao som do canto das ladainhas de todos os santos, cuja intercessão foi invocada pela assembleia, o Ir. Gustavo foi ordenado diácono pela imposição das mãos do Arcebispo e recebeu as vestes diaconais das mãos de sua mãe, Solange Balestrin.

Ao final da cerimônia, o diácono ouviu de Do Jaime os sinceros votos de que “possa pregar o Evangelho em seus lábios, em seus ouvidos, em seu coração, em seus pés e em suas mãos. Pois, somente quando o coração arde, é que os pés ganham asas, e pela ação da graça, o ministério sacerdotal torna-se profundamente frutuoso”.

Emocionado por esta divina aliança, o Diácono Gustavo compartilhou a sua particular comoção por ter sido ordenado junto de Nossa Senhora das Dores, a mãe que “testemunhou, no silêncio de seu coração, os votos perpétuos de um seminarista cultivado pelo seu doce amor”. Agora, ele se prepara para a ordenação sacerdotal.

Caminhada na Congregação dos Legionários de Cristo 

Gustavo Balestrin, LC, ingressou no Seminário Menor da Manresa, em Porto Alegre, aos 13 anos de idade. Em 2007, foi para o Noviciado, em São Paulo e, depois, para a Colômbia. Estudou humanidades clássicas em Cheshire, nos Estados Unidos, onde trabalhou com o apostolado Virgem Peregrina, ao lado de famílias de imigrantes. Depois, foi estudar em Roma. Foi assistente da apostólica de Curitiba durante suas práticas apostólicas. De 2016 a 2018, fez mestrado em Filosofia, com especialização em Filosofia do Conhecimento e Ciência. Também esteve na Espanha, como instrutor de formação no colégio Highlands El Encinar e auxiliar do ECYD. Agora, será instrutor de formação e diretor do ECYD no Colégio Everest, em Madri. 

Fotos: Do Alto Fotografia

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here