Legionários de Cristo prestam contas no II Informe Verdade, Justiça e Reconciliação

0
1490

Os Legionários de Cristo acabam de divulgar o II Informe Verdade, Justiça e Reconciliação como prestação de contas de seus compromissos com as vítimas de abuso e os caminhos de sanação empreendidos. Há três anos, eles publicaram todos os casos ocorridos em sua história. No novo informe, relatam os passos dados e apresentam o programa internacional de reparação econômica que será lançado em 2022 e que se manterá estável ao longo do tempo.

Programa de reparação econômica para as vítimas

Em seu compromisso de favorecer os caminhos da reconciliação e de sanação com as vítimas, os Legionários de Cristo criaram um programa de reparação econômica que será oferecido a elas por meio dos profissionais que as acompanham, no marco de um processo mais amplo de justiça restaurativa que busca contribuir para uma sanação integral da vítima. Este programa será implementado progressivamente ao longo de 2022, nos diversos países.

O programa terá comitês de reparação que funcionarão de forma independente, formados por especialistas e sobreviventes ou familiares, que estabelecerão procedimentos e parâmetros que coloquem a vítima no centro. Não haverá condições para as vítimas reparadas; elas não terão que se calar ou renunciar a futuras demandas ou ações judiciais.

Quatro tipos de reparação serão estabelecidas: apoio para reabilitação ou tratamento terapêutico, indenização econômica pelo dano sofrido, subsídio como apoio vital mínimo e outros tipos de apoio institucional, como encontros restaurativos.

A Congregação está ciente de que a reparação econômica “não pode fazer desaparecer ou compensar o dano causado pelo abuso”, mas que “juntamente com o cuidado e o acompanhamento, pode contribuir para a justiça e facilitar a sanação da vítima, para aliviar o peso de quem carrega essa ferida”, como o afirma o II Informe.

Escuta, acolhimento e acompanhamento às vítimas

Também é possível verificar que a Congregação está trilhando caminhos de sanação com 56 das aproximadamente 170 vítimas conhecidas. Por sua vez, Eshma, uma instituição especializada no acolhimento e acompanhamento de vítimas de abuso sexual, abuso de poder e de consciência por parte da Igreja Católica, na data de elaboração do II Informe, atendeu 31 vítimas de membros da Congregação, 20 das quais denunciaram abusos sofridos quando eram menores. A identidade das pessoas e as informações sobre os abusos que sofreram só são compartilhadas com a Congregação se as vítimas assim o desejarem.

Ambientes seguros certificados

Em 2021, todos os países nos quais a Congregação está presente implementaram políticas de ambiente seguro, coordenadas por um responsável em cada país, e estão credenciados ou em processo de certificação pelo Praesidium, instituição externa especializada na geração de ambientes seguros para menores de acordo com os mais altos padrões de prevenção reconhecidos internacionalmente. Veja aqui os contatos dos encarregados em cada país. 

Informações atualizadas em 0abusos.org

Todos os dados dos casos, documentos e relatórios atualizados, bem como os contatos dos canais institucionais e independentes de denúncias podem ser encontrados em: 0abusos.org.

Links de interesse:

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here