Regulamento dos missionários permanentes de Regnum Christi é aprovado

0
249

O Regulamento dos Missionários Permanentes de Regnum Christi, que respondem a um chamado particular de Deus à disponibilidade missionária (antigos membros do segundo grau, terceiro matiz), foi aprovado, no final do ano passado, pelo Colégio Diretivo Geral do Regnum Christi, ad experimentum. O texto do Regulamento pode ser acessado aqui. 

Os missionários permanentes formam uma comunidade única de fiéis associados que se reúne em rede para apoiar-se nos diversos campos de sua vocação e apostolado (sem prejuízo de sua integração nas equipes das seções locais) e permanecem sob as autoridades ordinárias da Federação Regnum Christi para melhor desempenhar seu serviço missionário.

Conforme previsto neste regulamento, o conselho da Administração Geral nomeou Alicia Orozco Garza como Gerente Geral da rede por um período de três anos. No desempenho de suas funções, ele terá o apoio da equipe de coordenação formada por Marco Antonio Gracia, David Vegue, Gustavo Castañón, Iliano Piccolo e Andrés Jiménez.

Alicia Orozco, nova Responsável Geral dos Missionários permanentes, com sua equipe do Regnum Christi

Desde 1979, o Regnum Christi tem membros leigos que, para servir a Deus, dedicam todas as suas capacidades à evangelização. Eles ofereceram-se aos diretores do Regnum Christi, como membros do segundo grau, terceiro matiz, que seriam  enviados para as tarefas apostólicas exigidas, sempre que necessário. Na maioria dos casos, eram pessoas casadas, matrimônios que se sentiram chamados a servir a Igreja juntos, através do Regnum Christi. Eles estavam disponíveis para deixar seu ambiente social, cidade e até país. Iliano e Luciana Piccolo foram os primeiros membros que deixaram seu país, Itália, para servir ao Regnum Christi fora de sua terra natal, no México.

Experiências semelhantes ocorrem em outras famílias carismáticas e novas comunidades eclesiais. No entanto, não foi fácil estabelecer marcos normativos para regular a dedicação plena e vitalícia à evangelização de leigos casados ​​e familiares. Além disso, o Regnum Christi teve uma história particularmente difícil, que afetou alguns membros que seguiram esse caminho de entrega.

Seu processo de reflexão e renovação passou por vários momentos importantes nesses anos. Em junho de 2013, os representantes dos membros leigos do Regnum Christi reunidos em Roma, a pedido do Delegado Pontifício, sugeriram que fosse convocada uma reunião para membros do segundo grau, terceiro matiz, para que eles pudessem aprofundar sua identidade e preparar uma proposta específica sobre seu modo de vida particular no Regnum Christi. Esta reunião foi realizada em Amecameca (Estado do México), em setembro de 2013, com a participação de trinta e nove membros sob a direção do Pe. Sylvester Heereman L.C., diretor geral do Regnum Christi à época.

Observou-se que havia uma disparidade de experiências e expectativas nesses membros e que era necessária uma reflexão maior. Enquanto a Comissão Central estava em andamento para a Revisão dos Estatutos, em janeiro de 2015, foi criada uma subcomissão para os membros do segundo grau, terceiro matiz, aos quais essa reflexão adicional foi confiada.

Na Convenção Internacional dos Membros Leigos realizada em Roma, em maio e junho de 2016, foi deliberada a distinção entre o primeiro e o segundo grau, incumbindo a Comissão Central de formular uma solução proposta que levasse em conta o que foi ali discutido. O resultado foi a proposta apresentada no primeiro rascunho dos Estatutos com uma promessa de entrega para os membros que se sentiam chamados a oferecer ao Regnum Christi uma disponibilidade especial (maio de 2017). Essa proposta foi bem-vinda e acabou aprovada na Assembléia Geral de Regnum Christi de 2018, estabelecida no Regulamento dos Fiéis Associados à Federação de Regnum Christi nos números de 24 a 28.

Em carta de 23 de maio de 2017, o então Diretor Geral do Regnum Christi, Pe. Eduardo Robles-Gil, LC, informou que a proposta da promessa de entrega permitiria viver a forma de entrega que a subcomissão de membros do segundo grau, terceiro matiz, descrevia na definição que havia apresentado mas, conhecendo a diversidade de visões entre os membros desse grau, estabeleceu que aqueles que considerassem “que a proposta da promessa de entrega não satisfazia suficientemente o que eles acreditavam que Deus lhes pedia” poderiam fazer uma proposta de comum acordo, «Expressar claramente a identidade desse modo de viver o carisma do Regnum Christi e as regras básicas que o regulariam». De fato, vários membros do segundo grau, terceiro matiz, sentiram a necessidade de buscar uma proposta diferente da promessa de entrega e, através de Iliano Piccolo, deram uma resposta rápida a esse convite do Diretor-Geral em agosto de 2017.

Eduardo Robles-Gil os encorajou, em carta de 1º de outubro, a continuar refletindo juntos e a reunirem-se para garantir o  seu apoio e da Comissão Geral nesse caminho de discernimento. Assim, dezoito membros do segundo grau, terceiro matiz, de diferentes países reuniram-se em março de 2018 na Cidade do México. Nesse encontro, aprofundaram sua identidade, descobrindo, no caráter missionário, sua especificidade, e escreveram uma carta à Assembléia Geral do Regnum Christi na qual indicaram como seu representante Andrés Jiménez, e designaram como conselheiros Alicia Orozco, Marco Antonio  Gracia e Iliano Piccolo e como secretária, Maria Fiães. Esses cinco membros, além de David Vegue e Marcelo Fiães, formaram uma comissão para continuar a preparação da proposta mais detalhada do regulamento.

Como foi pedido ao Diretor-Geral uma melhor orientação e acompanhamento, o Pe. Eduardo Robles-Gil, em acordo com os Diretores Gerais das Consagradas e dos Leigos Consagrados, e ouvindo o parecer do Comitê Geral, deu-lhes algumas orientações na carta de 26 de fevereiro de 2019, e nomeou Emilio Martínez Albesa, leigo consagrado, como Delegado do Diretor Geral para acompanhar e orientar o caminho dos membros do antigo segundo grau,terceiro matiz, no discernimento e o Pe. Jaime Rodríguez, LC, como consultor nestes processos de discernimento, no decreto de 18 de março de 2019; ambos dependeriam do Conselho Diretivo Geral quando o Estatuto da Federação Regnum Christi entrasse em vigor.

De 15 a 18 de novembro de 2019, realizou-se em Amecameca (Estado do México), um encontro internacional com a participação de treze membros do antigo segundo grau,  terceiro matiz, para concluir a preparação de uma proposta consensual de regulamento para entrega dentro da estrutura carismática e jurídica da Federação Regnum Christi. Este encontro foi presidido por Emilio Martínez Albesa, como delegado do Colégio Geral. O padre Jaime Rodríguez, LC, participou como consultor e moderou as sessões. Perla González acompanhou, representando as consagradas. A reunião começou com um retiro sobre o número 8 do Estatutos da Federação Regnum Christi,  pregado pelo Pe. Jaime Rodríguez. As sessões ocorreram em um ambiente de oração, caridade, escuta, liberdade e discernimento. Ajudou muito ter tido tempo para os momentos de oração comum, como meditações dirigidas e a celebração eucarística diária, bem como os testemunhos de vida dos participantes oferecidos na convivência fraterna.

Não faltaram momentos fortes e emotivos, nos quais o Espírito Santo costuma se manifestar nessas reuniões de discernimento. O resultado foi um projeto de regulamento aprovado por unanimidade pelos participantes. Após a reunião, os membros fizeram uma peregrinação a Virgem de Guadalupe para agradecer a Maria e colocar em suas mãos o resultado da reunião, o regulamento e o futuro de sua vocação.

Em dezembro de 2019, o regulamento foi aprovado ad experimentum. Agora, cabe ao novo Governo Geral da Federação Regnum Christi e à primeira Convenção Geral ordinária do Regnum Christi avaliar a experiência que resultará desse regulamento nos próximos anos e, depois, providenciar o que for conveniente.

Na carta que os participantes da reunião internacional escreveram para o Colégio Diretivo Geral, diz: “Sentimos o chamado de Deus para dar nossa vida pela missão evangelizadora da Igreja através do Regnum Christi”, e, para esse “chamado de Deus à disponibilidade missionária, ratificamos diante de vocês, nossa disposição e vontade de nos entregar ao serviço da missão Regnum Christi em comunhão com as outras vocações da Federação e fermentar nas seções e localidades em que participamos”.

Acesse aqui o texto completo do Regulamento dos Missionários Permanentes de Regnum Christi 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here