Um chamado ao serviço do ministério de Deus: ordenação diaconal de João Paulo Garcia, LC

0
1356

No último sábado, dia 17, aconteceu a ordenação diaconal de João Paulo Garcia, LC, na Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida, de Brasília, por Dom Emílio Pignoli, Bispo-emérito de Campo Limpo. Também estiveram presentes: Pe. Cleomar Ferronato, LC, Diretor Territorial dos Legionários de Cristo e outros legionários, as Consagradas do Regnum Christi, a família de João Paulo, seus amigos e membros do Regnum Christi. O termo diácono significa “servo” e, no caso de João Paulo, esse é o último passo até a sua ordenação sacerdotal, prevista para abril do ano que vem.

No início da celebração, o Pe. Cleomar cumprimentou e agradeceu a presença de Dom Emílio, que acompanha os legionários há muitos anos, e, novamente, renovou a adesão dos Legionários de Cristo e do Regnum Christi aos pastores da Igreja, aos bispos e ao papa Francisco. Também agradeceu os pais de João Paulo: Tadeu Garcia, que é diácono permanente, sua esposa, Luci e toda sua família ali presente. São os pais do diácono que entregam as vestes para o filho em sua ordenação, um momento sempre emocionante para toda a assembleia.

Na homilia, Dom Emílio falou do profeta Jeremias, lembrando a primeira leitura (Jr 1, 4-9): “Antes de formar-te no ventre materno, eu te conheci; antes de saíres do seio de tua mãe, eu te consagrei e te fiz profeta das nações”.

O bispo ressaltou a importância da família na vocação dos jovens e o papel do diácono. “É da fé da família que vem as vocações. Terminamos o mês vocacional, em agosto, e, agora, estamos no mês missionário. O diácono João Paulo será um grande colaborador, pois diaconia quer dizer serviço, assim como Jesus que lava os pés dos apóstolos. Que o novo diácono possa realizar plenamente sua missão em vista do sacerdócio”.

Ao final da cerimônia, o novo diácono proferiu umas palavras, agradecendo a disponibilidade de Dom Emílio e a presença de todos. “Foram as orações de vocês, durante todos esses anos, que me sustentaram para que eu pudesse estar aqui hoje. Aprendi que a fé católica é meio louca. É uma loucura de amor querer se entregar por Cristo, se entregar à Igreja e a todos vocês. Agradeço a meus pais que me ensinaram a loucura da fé e a sua beleza. A semente da minha vocação só brotou porque foi plantada no jardim certo. Muito obrigado a cada um de vocês”.

João Paulo também lembrou sua caminhada durante os 16 anos de formação e reforçou seu desejo de dar a vida por Cristo. “Foi colocado em minha alma um selo que não se apagará nem depois da minha morte. É isso que eu quero: servir o cálice divino a cada um que se aproximar de mim. Hoje, peço a Maria que me dê a graça de cumprir essa promessa que fiz ao Senhor. Que sejamos todos loucos de amor por Cristo”, concluiu.

Ministério sacerdotal no México

Nascido em 1991, João Paulo Garcia é de família mineira e o terceiro de 4 filhos.
Entrou no seminário aos 12 anos em Arujá, SP e, em 2008, começou o noviciado. Dois anos depois, estudou humanidades clássicas nos EUA e, em 2012, foi trabalhar com adolescentes, na Cidade do México. Em seguida, passou de 2014 a 2020 estudando Filosofia e Teologia em Roma. Agora, começará seu ministério sacerdotal na pastoral universitária de jovens da Universidade Anáhuac, na capital mexicana. Será ordenado sacerdote no ano que vem, em Roma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here