Veja como foram as reuniões com as diretoras territoriais das Consagradas do Regnum Christi

0
979

De 3 a 8 de maio, as Diretoras Territoriais das Consagradas se reuniram virtualmente com o Governo Geral das Consagradas e o Conselho Geral, que encontra-se em Roma.

Elas dedicaram os três primeiros dias para planejar a visão da Sociedade de Vida Apostólica nos próximos anos, guiada por Salvador Ortiz de Montellano. Esse trabalho consistiu em aplicar uma visão estratégica, com momentos individuais de reflexão e momentos de trabalho em grupos. Por fim, as conclusões foram apresentadas em plenária, alinhando os conceitos essenciais e a visão dos grupos.

Nos outros dias, as diretores dedicaram-se a aspectos de atribuição de missão (apostolado) e mudanças das consagradas. Houve uma avaliação do processo para analisar as necessidades comuns a curto e médio prazo e, também, um mapeamento geral das consagradas: quantas são e onde estão atualmente.

Também houve momentos informativos, em que vários membros do Conselho Geral compartilharam atualizações de diversas áreas: linhas estratégicas da Federação Regnum Christi, avanços nas questões de processos canônicos, calendário de programas e relatórios territoriais, visitas canônicas aos territórios, ciclo de formação de diretoras territoriais e a formação de equipes territoriais.

No final, todas dedicaram um tempo agradecendo Carmen Ramírez e Irene Alemany por seus anos de serviço como diretoras territoriais em Monterrey e na Europa Ocidental. Após uma apresentação de fotos e lembranças, cada uma compartilhou sua gratidão, as experiências vividas e agradeceram as contribuições que elas deram para as consagradas, em um ambiente de profunda fraternidade.

Kate O’Connor, Diretora Territorial das Consagradas do Regnum Christi no Brasil, respondeu algumas perguntas sobre as reuniões a missão das consagradas:

1- Como foram as reuniões?

Kate: Foram dias de oração e trabalho pessoal e em grupo. Focamos no desenvolvimento da visão do governo da Sociedade Apostólica das Consagradas Regnum Christi para os próximos anos. Refletimos em como visualizamos as consagradas na Assembleia Geral, em 2026, por exemplo.

Pessoalmente, posso dizer que foi difícil não poder estar presencialmente em Roma, pois parte essencial dessas reuniões é o encontro com as outras diretoras, rezar juntas, conviver e partilhar. O espaço virtual tem sempre suas limitações, como bem sabemos, mas aproveitamos bem esses momentos juntas.

2- Teremos novidades para o território?

Kate: Nas reuniões, nós dedicamos um tempo também para conversar sobre o processo de configurar nossas comunidades e o desenvolvimento da missão das consagradas nos territórios. Vamos ter algumas mudanças sim. Como muitos de vocês sabem, nosso voto de obediência implica também disponibilidade e um espírito de serviço para ser enviados na missão onde precisarem de nós.

Além disso, desde o ano passado, as consagradas do RC no Brasil estão fazendo discernimentos comunitários sobre sua vida e missão aqui em nosso território. Tudo isso, com certeza, renovará nossas comunidades e nossa missão nas localidades do Brasil e, também, em todo o mundo. Vamos construindo juntas nosso caminho nesta nova etapa como Sociedade de Vida Apostólica.

3- Como você projeta o trabalho com o novo governo dos Legionários de Cristo no Brasil e com o Colégio Diretivo Territorial do Regnum Christi, junto aos leigos?

Kate: Eu acredito que este momento de transição para o novo diretor vai ser um momento de graça para dar continuidade ao trabalho realizado pelo Pe. Cleomar Ferronato, LC e, ao mesmo tempo, será uma boa oportunidade seguir trabalhando com o Pe. André Delvaux, LC.

Sobre o amadurecimento da Federação como um todo, esse ano nos trouxe grandes aprendizados no ato de discernir e governar juntos. Agradeço essas experiências que guiarão o nosso trabalho e missão nos próximos anos.

Eu também tive bastante contato com os membros do Regnum Christi, seja por webinars de formação, retiros, na plenária territorial, encontros virtuais, etc. Hoje, é mais fácil se conectar, se encontrar nas localidades, seções e grupos e isso gera muita unidade. Acho isso maravilhoso, porque vemos como se vive o carisma e a diversidade de expressões do mesmo! Admiro como muitos de vocês, leigos, neste último ano, acolheram os sinais dos tempos e se lançaram a novas iniciativas de catequese e evangelização por meio das mídias sociais, por exemplo!

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here