3º aniversário da Federação Regnum Christi – Um desígnio de Deus: espiritualidade e missão comum

0
1034

No dia 31 de maio, dia em que a Igreja comemora a Visitação da Virgem a sua prima Santa Isabel, a Federação Regnum Christi celebra o seu terceiro aniversário desde que a Santa Sé a erigiu e aprovou seus Estatutos.

Com este ato, a Igreja confirmou a existência do Regnum Christi como uma família espiritual com um carisma e uma missão comuns vividos entre as diversas vocações que o compõe. Em sua carta de 17 de setembro de 2019, o primeiro Colégio Diretivo Geral comentou que “não podemos separar a realidade carismática do Regnum Christi de sua dimensão organizacional ou jurídica. Esta Federação, que nasce legalmente, é a forma que todos nós, com a aprovação da Santa Sé, assumimos para nos ajudar a viver melhor a nossa identidade como família espiritual e corpo apostólico”.

Com a aprovação pontifícia de 31 de maio de 2019, a Igreja reconheceu o Regnum Christi como um caminho dentro dela para que os homens se encontrem com Deus. Nesse mesmo ato, dotou-o de uma estrutura jurídica em forma de “federação”, como meio seguro para preservar o carisma e crescer nas esferas espiritual, apostólica e comunitária. Por isso, Monsenhor José Rodríguez Carballo disse que a Federação Regnum Christi é, antes de tudo, uma “estrutura de comunhão” (Carta de 31 de maio de 2019) que dá expressão jurídica, portanto concreta e, por assim dizer, tangível, “à unidade e comunhão fraterna dos componentes da família espiritual” (Decreto de aprovação canônica, 31 de maio de 2019). Desta forma, a aprovação pontifícia fortalece a unidade moral e a comunhão espiritual e missionária que já existia, mas que carecia de respaldo legal adequado.

O Regnum Christi encontra, em seus Estatutos, aprovados neste mesmo dia, a formulação escrita que dá a orientação necessária a todos os seus membros para que possam corresponder à vocação pessoal que receberam, seja como leigo, consagrado ou Legionário de Cristo. É um guia para todos que ilumina esta jornada juntos como uma família espiritual. A sua leitura orante é um lembrete constante da necessidade de continuar aprofundando e vivendo o carisma do Regnum Christi que, naturalmente, frutifica em obras de evangelização que testemunham a beleza da dimensão apostólica da vida cristã, a alegria de ser chamado a ser apóstolos e a continuidade da missão redentora de Jesus Cristo nesta terra.

O Papa Francisco lembrou aos membros do Regnum Christi, em todas as suas vocações, que: «o caminho deve continuar, olhando para a frente, não para trás. “Vocês só podem olhar para trás para encontrar a confiança no apoio de Deus, que nunca lhes faltou» (discurso de 29 de fevereiro de 2020). Através da Federação Regnum Christi, toda a família espiritual – sacerdotes, consagradas, consagrados leigos e leigos – tem a oportunidade de olhar juntos para o futuro e construir o caminho que Deus lhes pede.

Abaixo, o Colégio Diretivo Geral apresenta sua perspectiva sobre o que este terceiro aniversário significa para cada um deles:

Feliz Gomez Rueda – Membro do Colégio Diretivo Geral do Regnum Christi e Diretor Geral dos Leigos Consagrados

Em 31 de maio de 2019, a Federação Regnum Christi recebeu a aprovação Pontifícia, confirmando-nos como um dom de Deus à Igreja e ao mundo. Até que ponto esse fato ilumina sua vocação de leigo consagrado no Regnum Christi?

Nós, leigos consagrados, nos concebemos dentro do Regnum Christi. No nosso Regulamento (RLCRC 2) deixamos claro que a nossa identidade tem uma dimensão inalienável dentro do Regnum Christi, procurando refletir a nossa pertença a ele em tudo o que fazemos. Este dia representa uma oportunidade para retomar o decreto de aprovação e redescobrir nele as profundas motivações para a criação da federação como entidade canônica comum: “para cuidar, aprofundar e promover o carisma comum, favorecer a colaboração no apostolado e gozar de uma estrutura canônica comum que exprima a unidade e a comunhão fraterna dos componentes da família espiritual”.

Que valor você descobriu no exercício colegial da autoridade durante esse tempo?

O caminho sinodal sobre o qual toda a Igreja está refletindo nos confirma no propósito de colaborar e coordenar para governar em comunhão o que é comum. O Regnum Christi é uma realidade que nos acolhe a todos. Reconhecemos como vontade de Deus que vivamos em comunhão, união e caridade entre nós (EFRC 6). Governar em comunhão implica diálogo, pede compreensão e entrega. Requer purificar as próprias visões e buscar juntos o que Deus quer e o que é melhor para todos. Pode ser um caminho, às vezes, cansativo, mas não é menos exigente do que tentar avançar sozinho. Deus abençoa e Ele mesmo nos guia.

Por que celebrar a aprovação pontifícia da Federação Regnum Christi?

Porque reflete quem somos. Porque a “Federação” não é uma mera estrutura jurídica, mas  a expressão da unidade e comunhão entre nós.

Padre John Connor – Membro do Colégio Diretivo Geral do Regnum Christi e Diretor Geral dos Legionários de Cristo

Em 31 de maio de 2019, a Federação Regnum Christi recebeu a aprovação Pontifícia, confirmando-nos como um dom de Deus à Igreja e ao mundo. Até que ponto este fato ilumina sua vocação como Legionário de Cristo no Regnum Christi?

A extensão do Reino de Cristo é a finalidade do meu sacerdócio Legionário. Através desta aprovação, Deus me confirma neste propósito e nesta missão. Acredito que Deus quer que compartilhemos este dom para ajudar a Igreja a evangelizar este mundo hoje e ajudar tantos homens a encontrar Cristo neste caminho de santidade.

Que valor você descobriu no exercício colegial da autoridade durante esse tempo?

O valor que encontrei no governo colegiado é a importância da confiança mútua. Quando há confiança e respeito por todos à mesa, não há questões que não possam ser abordadas e um governo eficaz pode ser alcançado para o bem da missão e da família espiritual.

Por que celebrar a aprovação pontifícia da Federação Regnum Christi?

A celebração da aprovação da Federação Regnum Christi é como comemorar um aniversário. É uma tradição saudável que nos ajuda a lembrar e agradecer pelo dom do Regnum Christi em nossas vidas. Também nos lembra de nossa responsabilidade de compartilhar esse dom com  os outros que também anseiam por um encontro mais profundo com Jesus Cristo.

Nancy Nohrden – Membro do Colégio Diretivo Geral do Regnum Christi e Diretora Geral das Consagradas do Regnum Christi

Em 31 de maio de 2019, a Federação Regnum Christi recebeu a aprovação Pontifícia, confirmando-nos como um dom de Deus à Igreja e ao mundo. Até que ponto esse fato ilumina sua vocação de consagrada no Regnum Christi?

Com a aprovação canônica, Deus diz “sim” ao Regnum Christi, por meio de nossa Santa Mã Igreja; um “sim” que afirma nossa origem divina e também nosso modo de existir: como família espiritual e corpo apostólico. Várias vocações unidas em uma missão comum. Nossa contribuição particular como consagradas do Regnum Christi é complementada quando unimos esforços para formar e lançar apóstolos no mundo de hoje.

Que valor você descobriu no exercício colegial da autoridade durante esse tempo?

O governo colegiado nos oferece muitas oportunidades para crescer na escuta profunda uns dos outros e descobrir nesta escuta a voz do Espírito Santo operando entre todos e nos unindo em nosso serviço ao Reino. Acredito que esta forma de trabalhar reflete um caminho sinodal que a Igreja nos convida a assimilar e viver pessoalmente.

Por que celebrar a aprovação pontifícia da Federação Regnum Christi?

O aniversário da aprovação canônica não só nos recorda o dia particular da aprovação concedida, mas também de tudo o que foi  vivido nos anos anteriores à aprovação. Anos de busca do Senhor e de sua vontade, de uma expressão mais pura do carisma, de redescobrir a beleza da missão que devemos compartilhar. Tudo isso deve ser comemorado!

Francisco Gamez-Arcaya – Leigo do Colégio Diretivo Geral do Regnum Christi

Em 31 de maio de 2019, a Federação Regnum Christi recebeu a aprovação Pontifícia, confirmando-nos como um dom de Deus à Igreja e ao mundo. Até que ponto esse fato ilumina sua vocação como leigo no Regnum Christi?

Ter a confirmação da Igreja, que agiu como uma verdadeira mãe ao longo deste processo de renovação que vivemos, confirma-me que através da experiência do nosso carisma comum, no meu caso como leigo, é possível alcançar a santidade. Além disso, com esta aprovação, encerramos um ciclo de discernimento comum que enriqueceu a todos nós e, especialmente, aos leigos do Regnum Christi, porque nos permitiu descobrir o imenso valor de nossa vocação, tornando-nos mais corresponsáveis ​​na missão e vida do Regnum Christi. Finalmente, a aprovação da Federação nos dá a todos o ambiente canônico que expressa a plenitude carismática do Regnum Christi, onde as quatro vocações, em comunhão e escuta do Espírito, vivem o carisma comum de fazer Cristo presente no mundo.

Que valor você descobriu no exercício colegial da autoridade durante esse tempo?

O exercício colegial da autoridade exige comunhão e corresponsabilidade. Embora uma autoridade única e pessoal possa ser mais simples e mais eficaz, a colegialidade mostra a beleza do amor comum de todos pelo Regnum Christi e pela missão que Deus nos incumbiu de realizar em comunhão.

Por que celebrar a aprovação pontifícia da Federação Regnum Christi?

Celebrar a aprovação da Federação é celebrar o dom que o Regnum Christi é para nós. A Federação não é um mero vínculo jurídico ou uma realidade menor no todo. A Federação é a expressão plena do Regnum Christi que permanece unida pela graça de Deus e em torno de um carisma comum que nos foi dado. A herança espiritual comum, sintetizada nos Estatutos, é o fundamento da espiritualidade do Reino e nos mostra o chamado e o caminho ao qual devemos responder para tornar Cristo presente no coração dos homens e assim cumprir a missão que Deus nos pede.

Álvaro Abellan-Garcia – Leigo do Colégio Diretivo Geral do Regnum Christi

Em 31 de maio de 2019, a Federação Regnum Christi recebeu a aprovação Pontifícia, confirmando-nos como um dom de Deus à Igreja e ao mundo. Até que ponto esse fato ilumina sua vocação como leigo no Regnum Christi?

A Igreja, como parte do processo de renovação do RC, exortou os leigos a discernir sua relação com o carisma do Regnum Christi. Esta reflexão culminou na aprovação canônica da Federação, o primeiro reconhecimento legal da participação e corresponsabilidade de todas as vocações do Regnum Christi em um carisma, espiritualidade e missão comum.

Que valor você descobriu no exercício colegial da autoridade durante esse tempo?

A colegialidade expressa uma forma única de viver a comunhão, na qual nos obrigamos a escutar as diferentes vozes e pontos de vista, bem como todas as vocações. Isso nos permite apreciar profundamente o dom que cada vocação e cada pessoa trazem para o discernimento da realidade. Às vezes pode levar tempo para alcançar esse entendimento, mas isso permite decisões maduras e prudentes. É uma oportunidade para nos tratarmos como irmãos corresponsáveis ​​no carisma e na missão comuns.

Por que celebrar a aprovação pontifícia da Federação Regnum Christi?

Lembre-se de que estávamos mortos e ressuscitamos. O Regnum Christi estava prestes a desaparecer devido aos escândalos do fundador e como tudo isso afetou o governo e as estruturas de nossas instituições. Da mão da Igreja, que nos acompanhou em um caminho muito profundo e participativo de discernimento e purificação, recebemos a aprovação pontifícia do Regnum Christi como família espiritual e corpo apostólico e, com ela, vida nova segundo novas “regras do jogo”. Assim, quando penso na aprovação da Federação, me vem à mente o salmo: «O Senhor foi grande conosco, e estamos alegres» (Sl 125).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here