Legionários de Cristo concluem o Capítulo Geral e enviam uma mensagem aos membros leigos do Regnum Christi

0
592

A Congregação dos Legionários de Cristo concluiu o Capítulo Geral no último domingo, 1º de março, após um mês e meio de trabalho em Roma. Eles realizaram as três tarefas principais do Capítulo: fazer um balanço dos últimos seis anos de governo, analisar os desafios de sua missão evangelizadora como parte da Igreja e eleger o novo governo geral que dará andamento às prioridades para os próximos anos.

Como conclusão desse trabalho, o Capítulo publicou o Comunicado Capitular 2020, em espanhol, no qual está incluído o comunicado final intitulado “Serão minhas testemunhas”, além dos discursos, homilias, conferências, mensagens produzidas durante esse tempo, assim como as indicações e mandatos para o próximo governo. Também estão incluídos os documentos relacionados ao tema dos abusos de menores no passado, a atenção às vítimas e o aprimoramento de sua Política de Ambientes Seguros, que são fruto das reflexões, decisões e compromissos.

Mensagem aos membros do Regnum Christi

No final do Capítulo Geral, os Legionários fizeram questão de enviar uma mensagem aos membros leigos do Regnum Christi. Na carta, eles afirmam que os leigos são “testemunhas do amor de Jesus Cristo no mundo” e agradecem por “todo o apoio nesses tempos difíceis”. Leia a mensagem completa, em português. 

Serão minhas testemunhas

Esse documento que pode ser encontrado no Comunicado Capitular 2020, em espanhol,   contém reflexões, textos do direito próprio e referências eclesiais que iluminam a identidade e a missão dos Legionários de Cristo, a promoção vocacional, a vida comunitária e alguns aspectos da relação com as demais vocações do Regnum Christi. Para os próximos anos, destacam-se atitudes como a autenticidade, a comunhão e a entrega apostólica dos membros da Congregação.

O Capítulo também revisou o corpo normativo emanado pelo governo geral durante os últimos seis anos, especialmente a Ratio institutionis e a Ratio studiorum, e abordou a destinação de obras e bens materiais de acordo com as Assembleias Gerais das outras duas vocações consagradas do Regnum Christi.

O Informe de Governo destacou no que diz respeito a economia, a redução da dívida e o cumprimento das exigências de auditoria e obrigações fiscais, tributárias e laborais nos países nos quais a Congregação está presente. Também se valorizou a constituição da configuração canônica da Federação Regnum Christi, tarefa realizada sob a orientação do Assistente Pontifício Gianfranco Ghirlanda, S.J.

Novo Governo Geral

Nos dias 6,7 e 8 de fevereiro, o Capítulo Geral elegeu o novo diretor general da Congregação e seu Conselho. O padre americano John Connor, LC, terá a responsabilidade junto com o restante do governo de levar adiante os mandatos e as indicações do atual Capítulo, que é o órgão máximo de governo da Congregação dos Legionários de Cristo.

Mudança cultural: compromisso com a justiça, a verdade e as vítimas de abuso sexual, poder e consciência.

O Capítulo publicou também os documentos  “Conversão e reparação” e “Proteger e sanar” que trazem como fruto de suas reflexões, decisões e compromissos por parte dos membros da Congregação diante dos abusos sexuais de menores e de atenção às vítimas. Os legionários pedem perdão às vítimas publicamente, especialmente àquelas do fundador, agradecem o bem que elas fizeram à Congregação e à Igreja com sua coragem e assumem compromissos concretos como: a investigação de responsabilidades, a apresentação dos casos à justiça civil e eclesiástica, a publicação de nomes de acordo com uma política pública de comunicação e transparência, comprometidos com uma cultura de zero abuso, para que não haja mais nenhuma vítima.

Em “Serão minhas testemunhas”, os padres capitulares além de indicarem o objetivo de “analisar o tema dos abusos de poder e de consciência no exercício da autoridade e na atividade apostólica”, estabelecem “medidas para a formação, prevenção e cura das pessoas afetadas” por eles.

Papa Francisco: Uma etapa em um caminho que deve continuar

Esse foi o primeiro Capítulo Geral após a constituição da Federação Regnum Christi. Simultaneamente também ocorreram as Assembleias Gerais das Consagradas e dos Leigos Consagrados do Regnum Christi. O papa Francisco teria uma audiência com eles, mas teve que cancelar por motivos de saúde e, por essa razão, enviou-lhes uma mensagem.

Em seu discurso, o Papa Francisco  recordou que a vida de delitos do fundador “contaminou até certo ponto, o carisma que o Espírito originariamente havia doado à Igreja”, e se refletia nas normas, na práxis de governo e no estilo de vida “de todo o Regnum Christi”.

Também reconhece que, de mãos dadas com a Igreja, o Regnum Christi percorreu um caminho que significou uma verdadeira “mudança de realidade”, refletida nas novas Constituições e nos Estatutos, que são “verdadeiramente novos”, diz o papa, “porque refletem um novo espírito”, e uma visão “coerente com o Concílio Vaticano II”, resultado de um trabalho no qual “vossas comunidades estiveram envolvidas”.

Por fim, o Papa Francisco destacou que a renovação “não terminou” porque “a mudança de mentalidade dos indivíduos e de uma instituição requer muito tempo de assimilação”, portanto, é uma “conversão contínua”.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here